segunda-feira, 22 de novembro de 2010

Por que o espanto?

Causou espanto no mundo animal o fato de Ricardo Teixeira poder ser beneficiado com 100% do capital relacionado a toda e qualquer transação envolvendo a Copa do Mundo de futebol que será realizado no Brasil no ano de 2014.

Isso porque o dito senhor é não só Presidente da Confederação Brasileira de Futebol como, também, responsável pelo Comitê Organizador Local da Copa do Mundo de 2014 (COL). Isso o tornou detentor do direito de gerenciar o dinheiro arrecadado da forma que bem lhe convier.

Evidente que podemos contar com a boa vontade deste senhor e o dinheiro ser remetido para projetos sociais fundamentais para o desenvolvimento da nação brasileira. Mas convém também lembrar que o dinheiro pode ser direcionado para si mesmo e/ou para projetos de interesses da Confederação Brasileira de Futebol, o que ao fim e ao cabo acaba sendo a mesma coisa.

Algo interessante e suspeito no contrato entre as partes diz respeito a modificação dos fins do Comitê. Quando o mesmo ainda disputava o direito de sediar o evento, era sem fins lucrativos. Depois que o Brasil foi confirmado como sede da Copa 2014, pirlimpimpim, o Comitê se metamorfoseou-se. Agora o mesmo é uma "sociedade limitada com regras próprias para distribuição dos lucros a serem obtidos" (LANCENET).

Mas o que me espantou mesmo foi menos a manobra deste senhor e mais o assombro dos jornalistas que noticiaram o fato. Por que o espanto? Esperavam o quê deste representante dos senhores dos anéis, sendo ele mesmo uma das figuras centrais deste feudo futebolístico que impera neste país e parece que não vai acabar nunca?

Saiamos da esfera da Confederação e do COL e lancemos os nossos olhos nos clubes. O que vemos? 259 mortos com direito a voto nas eleições para presidente do Fluminense Esporte Clube, a se realizar no dia 30 de novembro. Espantado?

Voltemos os nossos olhos para a entidade maior do futebol, a FIFA. O que encontraremos? Dois integrantes da Federação maior do futebol mundial flagrados "pedindo dinheiro em troca de votos na eleição dos países que abrigarão os Mundiais" de 2018 e 2022. Um deles, além de presidente da confederação da Oceania era nada mais, nada menos do que vice-presidente da FIFA. (Carta Capital)

São por essas e outras, muitas outras coisas que já sabemos e que aparecerão mais na frente que pergunto: por que o espanto?

5 comentários:

Antônio disse...

O que podemos dizer de tudo isso? Esgoto a céu aberto.

Grapiúna disse...

Já que o Antônio falou em esgoto, lembrei do canal que existe na avenida amélia amado, que o senhor bem conhece, em Itabuna. Foi isso que se tornou o esporte. Vira e mexe, de tempo em tempo, sobe aquele fedor de coisa podre. Uma lástima.

Anônimo disse...

O que ainda me deixa espantada é que os programas de esporte da TV não problematizam nada dessas questões.

Glória

Anônimo disse...

Glória, faço das palavras do professor welington as minhas, quando diz q fica espantada por causa dos programas de tv não tratarem destas questões. Por que o espanto? É isso mesmo. Quanto mais esconder a poeira em baixo do tapete melhor. Além do mais, a mídia esportiva tem relação com o esporte, principalmente o futebol, e falar mal dele representa falar mal de um dos seus produtos de maior valor de troca. Não é isso, professor?

João Victor Araripe disse...

Muito legal !

Pode retribuir o comentário no meu blog ? breakpointbrasil.blogspot.com/

Se puder SEGUIR, eu sigo de volta :)

Thnks !