sexta-feira, 28 de abril de 2017

Sobre vândalos e baderneiros

Vândalos e baderneiros são todos àqueles que trajados de paletó e gravata, sem queimar pneus e obstruir vias, impedem o desenvolvimento pleno da classe trabalhadora com a retirada dos seus direitos que foram conquistados duramente.

Se você um dia teve trabalho, carteira assinada, férias, entre outros direitos (até quando?), foi porque em outros tempos, os pais, as mães, os irmãos e irmãs, parentes, amigos e amigas ou seus conhecidos, desses que vocês facilmente adjetivam de baderneiros e vândalos foram às ruas e enfrentaram baionetas e canhões para garantir a dignidade do trabalho e do trabalhador.

Não se trata do direito de ir e vir. Trata-se do direito a dignidade humana que se expressa no e pelo direito ao trabalho digno e emancipador.

Acordem!!!

quinta-feira, 2 de março de 2017

Anandamida - o barato da atividade física


Quem diz que praticar esportes dá barato parece ter razão. Pesquisadores da Universidade de Heidelberg, na Alemanha, descobriram que exercícios de longa duração, como maratonas, fazem com que o corpo produza um neurotransmissor que causa sensação de euforia e de relaxamento. Surpresa: não é a endorfina. A substância química liberada durante as atividades físicas é a anandamida, que estimula os receptores canabinoides dos neurônios - os mesmos ativados quando alguém fuma maconha.

Testes realizados em ratos mostraram que aqueles que corriam apresentavam menos stress e sensibilidade à dor.

Fonte: Revista Super Interessante. Edição 372. Março 2017. (pág. 18)

sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

Imponderável futebol clube

video


Se você pensa que já viu de tudo no futebol, eis que uma simples cobrança de pênalti lhe demonstra o contrário.

quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

Futebol: previsão de mudanças

Marco van Basten, ex-técnico da seleção holandesa, ex- jogador do Milan entre outros clubes, onde conquistou diversos títulos em todos pelos quais atuou e atual membro da FIFA, vem apresentando algumas propostas que objetivam, segundo ele, proporcionar uma nova dinâmica para o futebol.

Listaremos abaixo as sugestões do Marco van Basten. As mesmas, antes de serem enviadas para a international board, serão analisadas pela FIFA. São elas:

a) Fim do impedimento;

b) Fim dos cartões amarelos com exclusão temporária durante os jogos;

c) Extinção da disputa de pênalti;

d) Expulsão por acúmulo de faltas;

e) Somente o capitão do time poderá dirigir-se ao árbitro durante a partida;

f) Interromper a marcação do tempo de jogo em momentos específicos;

g) Permissão de uma ou duas substituições extras em caso de prorrogação;

Por fim, Marco van Basten propõe que em nenhum país a temporada tenha mais do que 60 jogos.

E aí, gostaram das sugestões?

segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

Rubro-negras campeãs

Foto retirada do site oficial do Vitória
A temporada 2017 começou muito bem para o Esporte Clube Vitória. No último domingo, a equipe feminina desbancou a aguerrida equipe do Juventude, da cidade de Vitória da Conquista por 8 x 1 no santuário rubro-negro, o Barradão.

As meninas do Vitória já tinham aplicada no jogo de ida uma goleada de 6 x 0 trazendo para a soterópolis uma vantagem bastante larga e tranquilizadora.

O time de Canabrava para chegar às finais teve que eliminar nada mais, nada menos do que a equipe hegemônica do torneio, o São Francisco do Conde, dona dos últimos 14 troféus.

Título histórico, pois inédito para a agremiação rubro-negra, foi marcado também pela premiação da jogadora Verena, camisa 9, como artilheira da competição com 12 gols.

Na final do torneio (2016-2017), que contou com a participação de 10 equipes (Vitória, Lusaca, Ilhéus, ABRUP, Ribeira do Pombal, São Francisco, Juventude, Flamengo de Feira, Terra Nova e Catu), o destaque foi também para a presença da treinadora da Seleção Brasileira de Futebol Feminino, Emily Lima.

Será que teremos alguma leoa na seleção? Aguardemos.

domingo, 15 de janeiro de 2017

Maradona: um sinal de mudança da FIFA?

Foto tirada pelo próprio autor da postagem no momento da premiação
Na última segunda-feira, dia 09 de janeiro, o "planeta" futebol voltou-se para a premiação dos melhores do mundo.

No geral, nenhuma surpresa. Todos os que foram premiados já eram esperados pelos analistas esportivos. Melhor treinador? Claudio Ranieri, do Leicester. Melhor jogador? Cristiano Ronaldo. E por aí foi.

Surpresa mesmo, no meu entendimento, foi a presença do ídolo eterno da Argentina, Diego Armando Maradona. Um ferrenho crítico da entidade mantenedora do evento, a FIFA, pelas recorrentes práticas de corrupção da mesma. 

Quem mudou? A FIFA, que desde fevereiro de 2016 conta com um novo dirigente, o ex-secretário geral da Uefa, o senhor Gianni Infantino? Ou foi o hermano Dieguito, que não nega seu interesse em fazer parte da estrutura atual da entidade?

Não conheço profundamente nenhum dos dois. Mas como a entidade não tem vida própria, sua dinâmica depende, exclusivamente, da conduta dos homens e mulheres que a compõe, espero que a presença do Maradona no evento tenha sido uma forma do Infantino sinalizar, para o mundo, que está muito disposto em tornar a FIFA uma entidade que se preocupa única e exclusivamente com o desenvolvimento do futebol mundial.

Que assim seja.